Que série perfeitamente esplêndida!

Acho que já disse por aqui que sou muito medrosa, evito assistir/ler coisas com demônios, desse tipo. Tenho a imaginação fértil, desde pequena, então é bem fácil transformar uma sombra na Samara do chamado. Mas, sou um ser muito da curiosa, então vez ou outra deixo o medo de lado e me arrisco por um certo fascínio. Foi o que aconteceu com a série A maldição da mansão Bly.

“Você, eu, nós”

Desde a primeira temporada, A maldição da residência Hill, vejo todos elogiarem essa série, mas acabei não dando chance por medo, por achar que iria me causar boas noites de insônia. Então, o que foi que me fez começar assisti a segunda temporada? Não foi o enredo, nem tinha visto ainda os comentários dizendo que a série não é tão assustadora. A verdade, comecei assistir por um casal sáfico. E não é qualquer casal. Vi tantas imagens das duas que precisava conhecê-las. E o resultado, chorei desesperadamente assistindo uma série de terror.

A maldição da mansão Bly entrou definitivamente para a lista de favoritas desse ano. Que enredo, que personagens, que delicadeza e cuidado para se contar uma história. Perfeitamente esplêndido, como diria Flora. E o mais interessante foi descobrir como gosto desse tipo de história de terror, voltada para o gótico, o melodramático. Me dando até vontade de ler o livro de onde a série foi inspirada, o romance A volta do parafuso de Henry James. 

Focando mais em um terror psicológico e na trama de cada personagem, li vários comentários reclamando dessa temporada não ser tão assustadora quanto a anterior; ainda bem. Realmente não tem aquelas cenas que vão te deixar sem dormir a noite, mas entendo que essa não era a intenção. A série vai criando uma tensão sutil, não somente com alguns sustos imediatos, me levando a pensar no ocorrido por dias/horas.

Os fantasmas da mansão Bly vão além de algo se espreitando pelos cantos, ou um ser sangrento. É íntimo. Sobre o esquecimento, se perder em quem você é e as pessoas que você ama. Sobre superação, saber deixar ir.

“Disse que é uma história de fantasmas, mas não é. É uma história de amor.”

7 comentários em “Que série perfeitamente esplêndida!

  1. Ai, lendo você fiquei tentada a assistir. Confesso que também tenho a imaginação muito fértil e evito assistir qualquer coisa que venha classificada como terror. Talvez eu seja medrosa mesmo rs. E eu já passei por essa série várias vezes no catalogo e, apesar da curiosidade, não arrisquei. Quem sabe agora crio coragem rs

    Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s