Trinta e nove

Keep breathing – Ingrid Michaelson

Quando comecei esse blog; acho tão estranho chamar esse espaço de blog, sei lá, não me familiarizo com essa palavra, vejo mais isso como: um espaço onde grito meus pensamentos em palavras. Enfim, no começo pretendia de forma nada presunçosa postar três vezes por semana, fiz agendamento dos dias, do horário, das categorias… E é claro que isso não deu certo. Com esse espaço, percebi que não sou o tipo de pessoa que segue um plano a longo prazo, vou no momento criando pequenos planos instantâneos, e só assim consigo concluir-los. O especial mulheres foi assim, o diário de quarentena idem, e um bando de outros posts também. Como este que escrevo agora. Sei que provavelmente vou me arrepender de escrever abobrinhas no impulso deixando outras pessoas lerem, expondo mais do que sei ser confortável para mim; sei disso. Mas, não adianta, quando algo fixa na minha cabeça preciso fazer. Esse espaço onde grito meus… é mais fácil chamar de blog mesmo. Isso aqui mesmo nasceu do impulso. 

Comecei a escrever esse texto me martirizando, pois pela primeira vez, tentei criar um plano premeditado, e tudo desandou. Havia planejado para os meses de Junho e Julho alguns projetos diferentes pra cá; o primeiro por ser meu mês favorito do ano, festa junina e tudo mais, e o outro por ser o marco de um ano em que persisto nesse espaço. Para mim, manter esse espaço por um ano, não é pouca coisa. O que acontece, é que estamos vivendo um momento difícil, imagino e também observo que, infelizmente, isso está afetando a todos de alguma maneira. 

A ansiedade tira meu foco, me impede de escrever, a culpa e a cobrança me frustram. E nessa, fico em um ciclo eterno de lamentações que não me levam a lugar nenhum. 

Não sei como vai ser por aqui no próximo mês, vou tentar levar as coisas como antes. Mas, estou bem triste por não ter conseguido fazer como havia planejado, essa é a verdade. Acontece, vida que segue, quem sabe ano que vem. 

Vamos respirando um dia de cada vez.

15 comentários em “Trinta e nove

  1. Amanda, me identifiquei muito! Esse texto também fala por mim. Os desabafos em forma de letras pode ser uma boa forma de você “retomar”. Talvez não aos planos antigos, mas a criar novos caminhos. São escritos espontâneos e cheios de sentimentos. Abraços 🌻

    Curtido por 1 pessoa

  2. Gosto de ler seu blogue-blog. Gosto mais da grafia em português-lusitano. E me identifico com você nessa de não conseguir planejar futuros. Tenho Catarina há sete anos. Mas já acabei e reconhecei aquela página tantas vezes que e como se fosse algo novo e velho sempre. Mas entre abril e maio eu fiz o meu melhor por ser a única rotina que eu consegui manter.rias difíceis. Mas vamos em frente por teimosia mesmo. Bacio

    Curtido por 2 pessoas

  3. Oi Amanda, tudo bem?
    Passo por uns momentos assim no blog também, de me cobrar produtividade e coisas mais estruturadas. Mas já tem tanta coisa acontecendo no mundo que, sinceramente, não precisamos desse peso em algo tão “pequeno”, né?
    Beijos,

    Priih
    Infinitas Vidas

    Curtido por 2 pessoas

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s