Cinquenta e seis

Já faz tempo que não escrevo aqui, sei que ando falhando, mas não estou relapsa apenas no blog. É em tudo. Sinto que me tornei uma gota do mar, quando na verdade queria estar dentro dele, entende? em corpo. Um eu. Não que queira voltar a me afogar, só queria flutuar, emergir, sentir o sol … Continue lendo Cinquenta e seis

Cinquenta e cinco

Acabei de chegar de uma festinha de aniversário infantil, cheia demais de doces que nem deveria ter comido pois deveria seguir uma dieta restrita depois de ter colocado piercing. Enfim, amo festas de criança, não me arrependo do piercing, ainda estou viva sem nenhuma inflamação. Parece bom. Encontrei a casa silenciosa, e me deu uma … Continue lendo Cinquenta e cinco

Cinquenta

Dona Cila - Maria Gadú Em um domingo calorento, fomos almoçar na casa da dona Maria; não me julguem, dona Maria não aceita não como resposta. Adoro almoçar por lá, e nunca antes soube dizer ao certo o porquê, a bagunça que ela deixa ao fazer a comida, a comida, sua presença gentil e sincera. … Continue lendo Cinquenta

Só umas coisas soltas (tenho a impressão que já usei esse título)

Aviso: esse vai ser mais um texto onde escrevo e escrevo aleatoriedades sem sair do lugar. Esses restantes dias do ano estão sendo de reestruturação, tanto mental como física. Estou passando por coisas na minha vida que requerem mais minha atenção. Requer que pare e veja como vou lidar com isso, aceitar pois, não tem … Continue lendo Só umas coisas soltas (tenho a impressão que já usei esse título)